Atlético Mineiro

Galo torto: maioria dos gols marcados e sofridos têm origem no lado direito
Galo torto: maioria dos gols marcados e sofridos têm origem no lado direito
  • 11:16

Galo torto: maioria dos gols marcados e sofridos têm origem no lado direito

No Campeonato Brasileiro, lado direito tem sido a solução ofensiva atleticana, mas também tem sido o caminho utilizado pelos adversários para furar a defesa alvinegra

O Atlético-MG pode se considerar um time torto no Campeonato Brasileiro. É pelo lado direito do time que as coisas vêm acontecendo na competição, tanto no lado positivo, quanto no lado negativo. Dos 16 gols que o time atleticano marcou no Brasileirão, 13 deles foram marcados pela direita do ataque ou com participação de jogadores que atuam pelo setor. Dos 10 gols sofridos até aqui, seis deles foram oriundos de jogadas pela direita.

 

Na estreia, contra o Palmeiras, o primeiro gol do atual melhor ataque da competição foi feito por Patric, que avançou pela direita e chutou cruzado para abrir o placar. O lateral atleticano é o jogador que mais participou (ou não) dos gols sofridos pelo Atlético-MG. Na mesma partida, o Galo sofreu o gol de empate do 2 a 2 no último lance do jogo. O gol marcado por Rafael Marques saiu de uma assistência de Kelvin, que estava livre de marcação, com Patric não exercendo a tentativa de bloqueio do cruzamento.

 


Diante do Atlético-PR, na terceira rodada, novamente Patric estava envolvido em um lance capital. No único gol da partida, que deu a vitória por 1 a 0 para a equipe paranaense, Nikão passou com facilidade pelo lateral do Galo e teve espaço para cruzar para Douglas Coutinho mandar para o gol.

 

No clássico contra o Cruzeiro, no qual o Galo foi derrotado pela primeira vez no Independência, desde a reinauguração do estádio, em maio de 2012, os três gols da Raposa, que venceu por 3 a 1, saíram de jogadas provenientes do lado esquerdo do ataque cruzeirense. Apesar de Willian ter empatado no fim do primeiro tempo, em chute que veio da esquerda da defesa alvinegra e que desviou em Jemerson, o cruzamento, que originou o lance, partiu da direita.

No segundo tempo, Gabriel Xavier virou o placar ao roubar a bola de Patric na defesa. No terceiro gol cruzeirense, Willians desceu pela direita, ganhou de Giovanni Augusto, que fazia a cobertura de Patric, tocou para Leandro Damião e o centroavante passou para Marquinhos, que bateu de primeira para vencer o goleiro Victor.

 

Já no empate com o Santos, Thiago Ribeiro descia pela direita do ataque, mas cruzou nos pés de Victor Ferraz, que ligou o contra-ataque com Ricardo Oliveira. O atacante ganhou na corrida de Leonardo Silva e abriu o placar. O segundo gol santista veio de um cruzamento da direita da defesa atleticana, onde Patric e Giovanni Augusto deixaram Ferraz livre para tocar para Gabriel empatar a partida.

 




Gols feitos

Se Patric fez o primeiro gol do time no Brasileiro, o zagueiro Jemerson marcou logo dois na segunda rodada, contra o Fluminense. Em ambos os lances, o defensor aproveitou cruzamentos vindo da direita do ataque. Dátolo também marcou na vitória por 4 a 1 sobre o Tricolor, após contra-ataque puxado por Patric.

 


Contra o Vasco, no triunfo por 3 a 0, os gols de Thiago Ribeiro (2) e Dátolo saíram de jogadas pela direita. Na rodada seguinte, diante do Avaí, três dos quatro gols marcados pelo Galo nos 4 a 1, na Ressecada, vieram de jogadas nascidas pelo lado direito do ataque. Apenas o primeiro gol de Carlos saiu de jogada pelo meio.

No clássico, o único gol do Galo veio dos pés de Luan, que pegou rebote de jogada de Patric e Léo Silva pela direita. Contra o Santos, Werley fez contra, após cruzamento de Patric, e o mesmo lateral, novamente pela direita, deu assistência para Dátolo fazer o segundo.

 


16 gols marcados – 13 gols pela direita ou com participação de jogadores que atuam pelo setor
Palmeiras – Patric e Jô
Fluminense – Jemerson (2), Dátolo e Luan
Vasco – Thiago Ribeiro (2) e Dátolo
Avaí – Carlos, Pratto e Antônio Carlos (contra)
Cruzeiro – Luan
Santos – Werley (contra) e Dátolo

10 gols sofridos – 6 gols tomados pela direita
Palmeiras - Vitor Hugo e Rafael Marques
Fluminense – Fred (pênalti)
Atlético-PR – Douglas Coutinho
Avaí – André Lima
Cruzeiro – Jemerson (contra), Gabriel Xavier e Marquinhos
Santos – Ricardo Oliveira e Gabriel

Fonte: Globo Esporte